Quantas vezes você foi trocar o óleo do seu carro e fez as seguintes perguntas: qual a diferença entre os óleos lubrificantes? Qual o tipo de óleo lubrificante devo escolher? Qual o óleo lubrificante indicado para o motor do meu veículo?

Fique calmo, você não está sozinho! A maioria das pessoas que possui ou possuíram um automóvel já passou por isso pelo menos uma vez na vida.

A primeira coisa que você deve ter em mente é que o óleo lubrificante tem uma função vital para o seu veículo — proteger as peças internas do motor e garantir seu bom funcionamento.

Por isso, é muito importante entender as principais características de cada óleo lubrificante e saber como fazer a escolha certa na hora da compra.

Para te ajudar nessa missão listamos neste post os principais tipos de óleos lubrificantes e o que você deve fazer para não errar na hora da compra:

Tipos de óleos (minerais, sintéticos e semissintéticos):

Os principais tipos que você vai encontrar no mercado são: minerais, semissintéticos e sintéticos. A principal diferença entre os tipos de ÓLEOS LUBRIFICANTES está no processo de obtenção dos óleos básicos, como você pode observar abaixo:

MINERAIS: são óleos extraídos do refinamento do petróleo bruto. O que resulta em uma mistura de vários componentes em sua estrutura, apresenta menor eficiência em variação a temperaturas se comparado aos lubrificantes sintéticos. Trata-se de um óleo mais popular, destinado a motores mais antigos.

SEMISSINTÉTICOS: desenvolvido através da mistura de óleos básicos minerais e sintéticos. Com quantidade mínima de óleos sintéticos definida, combina-se as melhores propriedades de cada tipo para obter um produto de qualidade, apresenta maior resistência oxidativa e pureza em sua estrutura em comparação aos lubrificantes minerais.

SINTÉTICOS: desenvolvidos em laboratórios e aprimorados quimicamente, possuem aditivos de alta performance. Proporcionando para o motor maior proteção, limpeza, economia, desempenho e qualidade.

O mais importante ao escolher o óleo para o seu carro é saber qual a viscosidade, classificação do básico e a categoria de desempenho indicada pelo fabricante do automóvel.

Como escolher o tipo certo para o meu carro?

Cada motor tem sua própria característica e a recomendação certa para cada um é feita pelo fabricante do carro. Entretanto, existem algumas informações fundamentais que ajudam no momento da escolha.

O primeiro ponto que deve ser considerado é a viscosidade — quanto maior for a viscosidade, menor será a sua fluidez.

Para identificar o nível de VISCOSIDADE são utilizados dois números separados pela letra W, por exemplo: óleo com viscosidade 5w40. O 5w indica a viscosidade em baixa temperatura, sendo esta essencial na partida a frio do veículo. Enquanto isso a segunda classificação numérica neste caso 40 indica a viscosidade em alta temperatura, ou seja, motor em funcionamento. É importante observar que quanto maior o número, maior a viscosidade; um óleo 5w40 é mais viscoso em temperatura ambiente e operacional se comparado ao 5w30.

Existem outras siglas na embalagem que também representam aspectos importantes do óleo lubrificante. Como, por exemplo:

SAE (sigla em inglês para Sociedade de Engenheiros Automotivos): classificação de viscosidade do óleo lubrificante.

API (sigla em inglês para Instituto Americano de Petróleo): indica os níveis de desempenho do óleo. A escala é dividida da seguinte maneira, letra S indica que o óleo foi feito para motores a combustão. Já a letra seguinte (J, L, M ou N) indicam sua geração. Quanto maior a letra, mais avançado é o óleo.

ACEA (Associação dos Construtores Europeus de Automóveis): assim como a API, esse também indica os níveis de desempenho do lubrificante a ser utilizado em seu veículo. As classificações são:

  • ACEA A/B: Motores a gasolina/diesel;
  • C: Motores gasolina/diesel com filtro de partículas e
  • Classe E: Motores diesel de operações pesadas (caminhões).

JASO (sigla para Organização Japonesa de Padrões de Automóveis): assim como API e ACEA definem desempenho dos óleos lubrificantes, esta norma está mais presente em padrões para linhas de motocicletas JASO MA/MA1/MA2/MB e outras.

Lembre-se que as principais informações a se considerar são a viscosidade e o requerimento de performance, que assim como outras orientações, devem seguir o que está indicado no manual do veículo.

Você ainda tem dúvida sobre o óleo lubrificante que deve escolher? Confira o nosso Ebook “Como escolher o lubrificante certo para o seu carro”. Baixe agora, é gratuito!